A arte de errar, o erro de recuar.

Chega de mentiras, você não tem razão, ponto final. Todos nós erramos, mas tu nem começa a tentar por medo de errar, por medo de sentir, por medo de mim, por medo de me machucar…

X: O que tu tem aí?

Y: Nada!

X: Deixa eu ver, é pra mim?

Y: Não.

X: Ah, número de outras como eu.

Y: Como tu não, tu é diferente.

X: Diferente?

Y: Eu sinto algo por ti, te quero de verdade!

X: Me quer tanto que tudo o que tu tem na mão agora é o número de todas as gurias do bairro. Como me quer ein!

Y: Tenho medo de te ter nas mãos. Não sou capaz de te fazer feliz.

X: Como tu sabe que não é capaz?

Y: Eu acho que não sou.

X: Mas tu nem tentou. Quero que saiba que quando te vejo me sinto a pessoa mais feliz do mundo, você me conforta.

Y: Não sou responsável o bastante pra cuidar de ti, olha só a minha vida como anda, guria!

X: Quem sabe eu seja responsável o bastante pra arrumar tua vida.

Y: Se arrumar a minha, estraga a tua.

X: Não! Chega de recuar guri, enfrenta o que te espera, tenta ser feliz. Olha pra quem te ama…

Y: Ninguém me ama.

X: Quando parar de dar passos negativos e pensar em quem vive só pra te ter, me avisa, boa noite.

Y: …

So I set out to cut myself and here I go.

I’m not calling for a second chance,

Give me reason but don’t give me choice.

Advertisements

1 Comment (+add yours?)

  1. Trackback: Tweets that mention A arte de errar, o erro de recuar. « Na cinza das horas. -- Topsy.com

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: